Entidade de servidores públicos pede investigação sobre fraudes com precatórios.

Assunto foi discutido em audiência com procurador-geral de Justiça

O procurador-geral de Justiça, Gianpaolo Smanio, recebeu nesta quarta-feira (12/6) o deputado federal Arnaldo Faria de Sá e o diretor jurídico da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP), Julio Bonafonte. Na audiência com o parlamentar, autor da PEC 99/2017, que trata do pagamento de precatórios, e com o representante da CNSP, Smanio informou que o MPSP vai apurar a cessão fraudulenta de crédito.

Idosos com precatórios (referentes a aposentadorias, pensões, salários) para receber, acabam vendendo os valores para golpistas, que pagam por volta de 8% do valor total a ser recebido. Outra prática que afeta os servidores aposentados é aquela em que a vítima é convencida de que tem dinheiro a receber na Justiça, mas o pagamento dependeria de um adiantamento.

O coordenador de Assuntos Estratégicos do MPSP, José Carlos Cosenzo, participou da audiência.

Núcleo de Comunicação Social
Ministério Público do Estado de São Paulo – Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095